Secretário do comitê organizador da Rio+20 fala ao Radar Rio+20

O ministro Laudemar Aguiar, diplomata que é Secretário Nacional do Comitê Nacional de Organização da Rio+20, respondeu por escrito a várias questões enviadas pela equipe do site Radar Rio+20, sobre a  Conferência da ONU sobre o Desenvolvimento Sustentável, que se realiza em junho próximo, no Rio de Janeiro. Ele explica o que acontecerá em cada um dos lugares reservados ao evento e dá detalhes da logística que está sendo planejada.

 

Radar Rio+20: O site do governo para a Rio+20 apresenta nove grandes espaços em que ocorrerão atividades relacionadas à conferência. Já está definido o que acontecerá em cada espaço  e qual a vocação de cada um?.  A Cúpula dos Povos ficará no Aterro do Flamengo?

Laudemar Aguiar: Na realidade, são 5 espaços agregados. Riocentro - O centro de exposições será perímetro restrito às Nações Unidas, no qual serão realizadas as sessões plenárias e negociações oficiais da Conferência. Os espaços para eventos paralelos serão também coordenados pelas Nações Unidas e estarão restritos às pessoas e entidades já credenciadas pela ONU. Parque dos Atletas: Local de exposição de países, do Governo brasileiro e de organismos internacionais e governos locais (estaduais, por exemplo). Autódromo e Arena da Barra: Local de concentração e exposições da sociedade civil, inclusive internacional. A Arena também servirá como ponto de retransmissão de atividades do Riocentro e dos outros espaços. Parque do Flamengo: MAM – Museu de Arte Moderna. Térreo e arredores: área para Governo brasileiro e sociedade civil - 1º pavimento: exposição temática. Vivo Rio: Área para eventos, debates e atividades da sociedade civil e ponto de retransmissão de atividades do Riocentro e dos outros espaços. Monumento aos Mortos da Segunda Guerra Mundial e Parque do Flamengo: Áreas destinadas a atividades da sociedade civil representada na Cúpula dos Povos. Píer Mauá: Quatro armazéns a serem utilizados para feira de inovação tecnológica e outras atividades. Galpão da Cidadania: Espaço reservado para atividades culturais e de inclusão social. Quinta da Boa Vista: Atividades culturais e, eventualmente, outras atividades da sociedade civil.


Radar Rio+20: Ainda com relação a esses espaços reservados para atividades ligadas à conferência - tanto pelo governo brasileiro, como por outras organizações:

a) Quem administrará cada um deles, e que procedimentos devem seguir os interessados em promover atividades nesses espaços?
b) O procedimento para organizações brasileiras e estrangeiras será o mesmo?
c) Que tipo de infraestrutura será disponibilizada? Quais os custos envolvidos para os participantes?”

Laudemar Aguiar:
a) Cada área estará sob supervisão de seus organizadores. O Comitê Nacional de Organização da Rio+20 (CNO Rio+20) supervisionará as áreas construídas que estejam sob sua responsabilidade. A Cúpula dos Povos, por exemplo, administrará a área sob sua responsabilidade.

b) Os procedimentos a serem seguidos pelos interessados a promoverem eventos nesses espaços devem ser:

-No caso de membros da sociedade civil brasileira que desejam realizar atividades fora do Riocentro, foi aberta de 18/01 a 17/02 a oportunidade para envio de propostas, por meio de formulário eletrônico encaminhado ao CNO Rio+20. Essas demandas estão sendo processadas e, em breve, será divulgado o plano de uso desse espaços.
-No caso de membros da sociedade civil internacional (major groups, pela denominação da ONU) que desejam realizar eventos nas áreas oferecidas pelo governo brasileiro fora do Riocentro, o CNO e a ONU (DESA) estão trabalhando em coordenação para viabilizar sua participação.
- Para atividades da sociedade civil brasileira e internacional dentro do Riocentro, (pavilhão de side events), deve-se contatar a ONU via e-mail side_events@uncds2012.org. Esse contato serve tanto para sanar dúvidas como para fazer o cadastramento (cujos prazos são o dia 20/02 para organizações ainda não cadastradas e 20/05 para organizações já cadastradas).

c) A infraestrutura básica disponível contará com água, luz, esgoto, limpeza e segurança, além de internet nas áreas comuns. É possível incluir outros serviços, conforme o desejo do expositor. O custo dentro de estande em tenda coberta, quanto de tenda a ser construída, será divulgado proximamente. Empresa licitada será responsável pelo gerenciamento os espaços, sob supervisão do CNO.


Radar Rio+20: Em relação à hospedagem no Rio de Janeiro, grande  parte dos quartos de hotéis na cidade está bloqueada. Como o governo brasileiro pretende resolver isso?  Que alternativas estão sendo discutidas? Hospedagem solidária? Domiciliar? Como isso será divulgado para facilitar a comunicação com os interessados?

Laudemar Aguiar: O CNO licitou uma empresa que hoje é responsável pelo bloqueio de quartos de hotéis para delegações oficiais e a ONU. Este bloqueio não chega a 50% das disponibilidades de hotéis 5 e 4 estrelas do Rio de Janeiro. Estamos envidando esforços conjuntos com órgãos federais, do Governo estadual e Prefeitura do rio de Janeiro para aumentar o bloqueio de quartos para a Conferência. Preocupa-nos com o aumento dos valores das diárias previstas para o período. A própria rede hoteleira calcula não ser suficiente para atender a expectativa de presença de representantes credenciados para a Rio + 20. Certamente hospedagem solidária e domiciliar ajudariam, como na Rio 92, a tornar possível hospedar todos aqueles que vieram ao Rio para a conferência.


Radar Rio+20: E a logística de transporte como será já que haverá atividades em locais diferentes e distantes? Como o governo está pensando em administrar isso? O transporte será gratuito e para todos? Deverá cobrir todos os espaços?

Laudemar Aguiar: Os transportes são uma preocupação de primeira ordem para o CNO Rio+20, para a Prefeitura, governo do Estado do Rio, da Cet- Rio, Fetranspor, Metrô e demais órgãos de transporte e de segurança.  O CNO Rio+20, em conjunto com os órgãos mencionados, está organizando um arranjo especial de transportes que cobrirá todas as áreas da conferência, com disponibilidade de ônibus movidos a biodiesel e shuttles para os credenciados. Para o restante dos participantes prevê-se a criação de um cartão único de transporte intermodal, para todos os dias da conferência

Radar Rio+20: Em relação à tradução dos eventos, a Rio+20 incluirá o português tanto para o evento oficial quanto para os paralelos? Como deverá ser solicitado o serviço de tradução? Haverá algum tipo de facilidade/estimulo para que organizadores de eventos paralelos tenham acesso a tradutores? (algo como um cadastro geral na internet)?

Laudemar Aguiar: Haverá grande divulgação pela conferência e pelos meios de comunicação e sociedade civil dos eventos que ocorrem durante a Rio +20. O Comitê Nacional de Organização está providenciando equipamento e pessoal para interpretação para o português dos eventos oficiais que terão lugar no Riocentro. Já para os eventos paralelos (dentro e fora do Riocentro), cada organizador será responsável por esse tipo de serviço. Dessa forma, a disponibilidade de tradução variará de local a local, evento a evento. Como sugestão aos organizadores, indicamos a Associação Profissional de Intérpretes de Conferência (APIC). CONTATO: http://www.apic.org.br ou pelo telefone (11) 3826-2319 

Radar Rio+20: Há alguma outra informação importante, sugestão ou recomendação para pessoas, organizações e movimentos sociais que pretendem participar da Rio+20?

Laudemar Aguiar: Como recomendação geral aos participantes, é sempre importante ressaltar a necessidade de credenciamento para participar de eventos no espaço oficial da Conferência, o Riocentro. O prazo para a primeira fase desse credenciamento junto às Nações Unidas se encerrou no dia 20 de fevereiro. De qualquer forma, haverá diversas alternativas de participação da sociedade civil na Rio+20, nos espaços colocados a disposição pelo governo brasileiro, bem como em toda a cidade do Rio de Janeiro. O aluguel de espaços nas áreas fora do Riocentro será reaberto em março, ao fim do processo licitatório que definirá que empresas estarão a cargo da montagem dos espaços.   

 

 

Compartilhar:



Comentários

Não existem comentários cadastrados.